Instituto Butantan inicia última fase de testes de vacina contra dengue

Nesta segunda-feira (22), o Instituto Butantan deu início à terceira fase de testes da vacina contra dengue. Estes serão os últimos estudos desenvolvidos pelo órgão antes de enviar o pedido de avaliação para a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Os experimentos realizados em humanos acontecem desde 2013.

instituto-butantan-vacina-dengue

Aplicação das vacinas

Nas etapas anteriores, 900 pessoas foram vacinadas para garantir que a vacina contra dengue é segura e eficaz para produzir anticorpos contra os quatro tipos de vírus da dengue. Nesta nova fase, 14 instituições estão credenciadas a vacinar 17 mil voluntários em todo o Brasil. O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) vai aplicar a vacina em 1,2 mil pessoas.

Durante o período de vacinação, dois terços dos participantes receberão a vacina, enquanto um terço vai ser vacinado apenas com placebo, que é uma substância neutra e inerte à ação do vírus. Esse procedimento é necessário para comparar os dois grupos e verificar a eficiência dos agentes da vacina. Se tudo ocorrer dentro dos planos, o Butantan esperar concluir os testes até 2018 e disponibilizar a vacina para registro.

Como ser voluntário

Podem participar da terceira fase de testes, pessoas saudáveis entre 2 e 59 anos. Quem já teve dengue também pode se inscrever. É preciso ter disponibilidade para comparecer aos locais de pesquisa por um período de cinco anos.

Locais de pesquisa

Além de São Paulo, que conta com HC-FMUSP e a Santa Casa de Misericórdia, outros centros de pesquisas realizarão os testes da vacina contra dengue em 12 cidades.… Clique para ler o texto completo

Vacina contra dengue: Instituto Butantan procura voluntários para testes

Em conjunto com a Universidade de São Paulo (USP), o Instituto Butantan está recrutando 77 voluntários para dar prosseguimento à segunda etapa do processo de liberação da vacina contra dengue. Para esta fase dos ensaios, a instituição dará preferência a pessoas que já contraíram a doença em algum momento. Confira os requisitos para ser um voluntário.

Quem pode ser voluntário do Instituto Butantan

instituto-butantan-voluntarios-vacina-dengue

  • Homens e mulheres;
  • Idade entre 18 e 59 anos;
  • Ter disponibilidade para fazer o acompanhamento nos centros de pesquisa de São Paulo pelo período de 5 anos;
  • Não estar grávida.

Os testes para a vacina contra dengue são realizados no Centro de Pesquisas Clínicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e também no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Para obter mais informações, é necessário ligar para os telefones (11) 2661-7214/(11) 2661-3344 ou clicar aqui.

Evolução dos testes da vacina contra dengue

O Instituto Butantan já promoveu uma fase preliminar de testes em 173 pessoas e obteve resultados positivos. Os experimentos realizados com apenas uma dose da vacina garantiram a imunização contra quatro tipos do vírus.

Antes mesmo de concluir a segunda etapa, o instituto já solicitou à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a antecipação da terceira e última fase de estudos da vacina contra a dengue. O cronograma prevê testes em 17 mil pessoas, e deve acelerar a liberação da produção em até dois anos. A previsão é de liberar a vacina para a população a partir de 2016.… Clique para ler o texto completo

Instituto Butantã fará testes de vacina contra dengue

O Instituto Butantã foi autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a iniciar testes de uma vacina contra a dengue em 300 voluntários. A fase de estudos em seres humanos levará cinco anos, período em que serão analisados pontos como eficiência, efetividade e segurança da vacina tetravalente. A vacina tem seus componentes estudados desde 2006 e foi desenvolvida para combater quatro sorotipos da doença.

A fase de experimentos será realizada em três pólos de pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), sendo o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, o Instituto Central da Faculdade de Medicina e o Instituto da Criança do Hospital das Clínicas. Se for aprovada em todos os testes clínicos, a vacina poderá ser distribuída para a população.

Além do Instituto Butantã, uma parceria entre Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e laboratório GSK também realiza estudos para desenvolver outra vacina contra a dengue.… Clique para ler o texto completo