Atraso na implantação de parque linear desanima moradores do Butantã

O projeto de transformar as margens do Córrego Água Podre em uma área verde, o Parque Linear Esmeralda, ainda não decolou.   A obra de implantação de um coletor tronco para esgotos, prevista para começar em abril, teve o calendário alterado. Segundo a Subprefeitura do Butantã, a intervenção deve ter início em junho. Além disso, o projeto de canalização ainda aguarda revisão da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb).



O atraso desanima  moradores da região, que esperam a implantação do parque desde 2006. Apenas a limpeza do trecho, com a retirada de famílias da Comunidade Maria Lúcia, foi realizada.  “O trecho está descuidado. Precisamos de explicações da empreiteira e da Siurb, mas não vemos retorno”, desabafa Ricardo Silva, vizinho do córrego. Quando finalizado, o Esmeraldas terá 20.968 m², em um trecho de 300 metros ao longo do Água Podre.

Fonte: Diário de S. Paulo





Deixe seu comentário