Chegada do metrô piora o trânsito no Butantã

Inaugurada em março, a Estação Butantã da Linha 4-Amarela vem mexendo com a vida das pessoas que trafegam pela região. Se quem opta pelo metrô consegue chegar a outros pontos da cidade em questão de minutos, quem enfrenta o trânsito encontra ainda mais filas do que antes. Mudança de mão, excesso de ônibus e abertura de novos estacionamentos privados são apontados como causadores do movimento intenso na Avenida Vital Brasil e algumas laterais.

De acordo com o taxista Gerson Roberto Canedos, 55 anos, as ruas no entorno da estação ficam movimentadas não só no horário de pico. “Tem fila o dia todo, principalmente na Vital Brasil. Antes não era tão intenso”, afirma, referindo-se ao movimento até a inauguração. Gerson também reclama de congestionamentos na Rua MMDC. A via, onde fica um dos acessos ao metrô, passou a ter mão única entre as ruas Pirajussara e Camargo e ganhou dois semáforos.

Os motoristas também reclamam da escassez de vagas para estacionar com as mudanças no tráfego. O jeito é pagar. O número de estacionamentos particulares cresceu na região e as filas aumentaram. Segundo o taxista Gerson, o entra e sai dos veículos congestiona o trânsito na Avenida Vital Brasil.



O garçom Denilson Cardoso, 25 anos, que antes ia em meia hora de ônibus até a Vila Mariana para trabalhar, afirma levar de 40 a 60 minutos depois que a estação começou a operar. “Há bem mais carros e ônibus nas ruas agora”, comenta. Para ele, a vinda de uma estação de metrô para a região deveria ter previsto mais opções de acesso. Ele teme que a chegada de mais linhas de ônibus ao terminal anexo à estação de metrô piore a situação.


Corredor

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informa que está estudando medidas para minimizar o impacto viário da abertura da estação Butantã. Uma das ações já iniciadas é a pavimentação do corredor exclusivo para aumentar a velocidade dos ônibus no Corredor Campo Limpo-Rebouças.

Durante o período de obras, a CET conta com agentes de fiscalização, divididos em três turnos, para monitorar e orientar os motoristas. Além disso, informa, o auxílio no embarque e desembarque de passageiros está sendo realizado por agentes da SPTrans.

Fonte: Diário de S. Paulo





4 Comentários

  1. Marcos Paulo 22/10/2011
  2. Alexandre Palley 3/08/2012
  3. Reinaldo 14/09/2012
  4. Élita 13/03/2013

Deixe uma resposta para Alexandre Palley Cancelar resposta