Cidade Universitária

A Cidade Universitária no Butantã  sedia a Universidade de São Paulo (USP), fazendo parte do campus da capital.

Está localizada na Zona Oeste da cidade de São Paulo, bairro do Butantã. Leva o nome do fundador da universidade, o então interventor do estado, Armando de Sales Oliveira, político liberal paulista.

Na Cidade Universitária estão a maioria das unidades de ensino, pesquisa e extensão da universidade. Encontram-se aí também os órgãos centrais da USP, como o gabinete do reitor e as pró-reitorias.

cidade-universitaria-no-butanta


Sobre Cidade Universitária USP SP no Butantã

A Cidade Universitária possui mais de oito milhões de metros quadrados.

Também estão sediados na Cidade Universitária: o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Instituto Geográfico e Cartográfico (IGC), o Centro de Estudos e Pesquisas em Administração Municipal (CEPAM) da Fundação Prefeito Faria Lima, a Academia de Polícia e o Centro Tecnológico da Marinha do Brasil em São Paulo (CTMSP).

A construção da Cidade Universitária já estava prevista no projeto original da USP na década de 1930, ao reservar a área da antiga Fazenda Butantã para a instalação da universidade.

Com a falta de verbas e sucessivos adiamentos, as unidades da USP somente passaram a ocupar esta área na década de 1960, impulsionadas por um plano do Regime Militar de afastar a movimentação estudantil dos centros das grandes metrópoles.
A Cidade Universitária tem registrados em sua história uma grande quantidade de projetos, muitos dos quais bastante divergentes em relação ao desenho geral da cidade e de seus espaços.

Porém, a constituição da forma pela qual hoje ela se configura é resultado tanto da ação individual de cada uma das unidades que aí se instalaram como da adequação e da reformulação dos vários projetos para ela desenvolvidos: isto fez com que, apesar da CUASO apresentar um caráter urbano relativamente homogêneo atualmente, também se verificam nela diferentes propostas arquitetônicas e urbanísticas isoladas.
Com a escala de um parque urbano, a Cidade Universitária, pelas suas características, não se assemelha nem a um parque, efetivamente (pois seu uso como tal não é atualmente incentivado pela Reitoria), nem a uma “cidade”, em seu entendimento mais comum.

Possui apenas três ligações viárias com a cidade (seus três “portões”) e mais algumas entradas de pedestres.

A maior parte dos edifícios existentes hoje na Cidade Universitária foram construídos a partir de meados da década de 1960.

cidade-universitária

Desta forma, apresentou-se de forma bastante evidente uma intenção urbanismo funcionalista na constituição de seus espaços e na organização de suas unidades.

Apesar de não ter havido um plano original para a Cidade (segundo esta linha de pensamento, pois havia antes dela uma série de outros planos com caráter historicista), os edifícios foram sendo implantados segundo a lógica da arquitetura moderna e do funcionalismo, buscando espaços que se assemelham a superquadras.

É possível dizer que parte dos arquitetos ligados a estes projetos buscavam um ideal de cidade diverso daquele encontrado em São Paulo (ou seja, buscavam um desenho aparentemente ordenado em oposição a uma organização urbana informal e desprovida de planejamento).

O resultado, porém, foi um bairro dentro de São Paulo com poucas ligações com a cidade que o rodeia e altamente dependente do automóvel.

De uma forma geral, os edifícios da Cidade Universitária possuem implantação isolada, apresentando grandes distâncias entre uns e outros. Eventualmente, algumas unidades possuem cercamentos em seu perímetro, mas a permeabilidade é mais comum à maioria das unidades.

Junto a elas, normalmente são encontrados grandes bolsões de estacionamento e espaços livres desqualificados, cobertos por vegetação.

A Cidade Universitária foi reformada na década de 1960, de modo a abrigar os atletas dos Jogos Pan-americanos de 1963, que se realizaram em São Paulo.
A Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira apresenta parte de seu terreno localizado na região da várzea do Rio Pinheiros, onde a maior parte dos primeiros edifícios foi construída.

A partir daí, a medida que se distancia dele, verifica-se nela um acentuado aclive, no qual implantaram-se as demais unidades.

Originalmente pensada para acolher uma unidade da USP que seria conhecida como o cuore (“coração”) da Universidade, na qual seriam reunidos equipamentos para receber os visitantes e para reunir os alunos (como rodoviária, restaurante, dormitórios, etc), atualmente este local caracteriza-se como um grande espaço livre marcado pela presença de uma torre monumental, projetada pelo arquiteto Rino Levi, na qual verifica-se um relógio em seu topo (daí o nome da praça).

Em meados da década de 1990 a praça passou por profunda reforma, adquirindo a forma que possui hoje. Próximo à Praça do Relógio localizam-se o Conjunto Residencial da USP (CRUSP), o edifício da Reitoria e a Raia Olímpica.

Unidades USP Butantã

  • Escola de Educação Física e Esportes (EEFE)
  • Escola de Comunicações e Artes (ECA)
  • Escola Politécnica (POLI)
  • Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF)
  • Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA)
  • Faculdade de Educação (FE)
  • Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)
  • Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)
  • Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
  • Faculdade de Odontologia (FO)
  • Instituto Oceanográfico (IO)
  • Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG)
  • Instituto de Biociências (IB)
  • Instituto de Ciências Biomédicas (ICB)
  • Instituto de Física (IF)
  • Instituto de Geociências (IGc)
  • Instituto de Matemática e Estatística (IME)
  • Instituto de Psicologia (IP)
  • Instituto de Química (IQ)
  • Instituto de Relações Internacionais (IRI)

Institutos Universidade de São Paulo no Butantã

  • Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE)
  • Instituto de Estudos Avançados (IEA)
  • Instituto de Estudos Brasileiros (IEB)

Unidades Complementares  Butantã

  • Centro de Práticas Esportivas (CEPEUSP)

Museus Cidade Universitária no Butantã

  • Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE)
  • Museu de Arte Contemporânea (MAC)
  • Centro Universitário Mariantonia (CEUMA)

Instituições associadas à USP

  • Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN)
  • Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)

Outras instituições localizadas na Cidade Universitária

  • Academia de Polícia Civil
  • Centro de Estudos e Planejamento em Administração Municipal / Fundação Prefeito Faria Lima (mantenedor: Governo do Estado de São Paulo)
  • Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (mantenedor: Marinha do Brasil)
  • Instituto Geográfico e Cartográfico (mantenedor: Governo do Estado de São Paulo)

usp-butanta (1)

USP – Universidade de São Paulo

A Universidade de São Paulo (USP) é uma universidade pública, mantida pelo Estado de São Paulo e ligada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

O talento e dedicação dos docentes, alunos e funcionários têm sido reconhecidos por diferentes rankings mundiais, criados para medir a qualidade das universidades a partir de diversos critérios, principalmente os relacionados à produtividade científica.

A USP foi classificada entre as 100 universidades com melhor reputação de todo o mundo, de acordo com o 2012 World Reputation Ranking, elaborado pelo The Times Higher Education, em parceria com a Thomson Reuters, e divulgado no dia 14 de março. A USP foi a única universidade brasileira e latino-americana a figurar nessa classificação, ficando na posição 61-70.



Esse ranking, que está em sua segunda edição, é uma vertente da classificação anual das universidades, elaborada pelo The Times, que envolve 13 critérios (como relação aluno/professor, quantidade de discentes e docentes estrangeiros, número de trabalhos científicos publicados, dinheiro aplicado em pesquisa etc.) e na qual a USP aparece em 178º lugar.

O World Reputation Ranking se baseia nos resultados de consultas realizadas junto a mais de 17.500 mil acadêmicos de mais de 135 países.

O ranqueamento das instituições é elaborado tendo como principal critério a excelência na pesquisa e no ensino.

Os pontos para avaliar a reputação são referentes ao número de vezes que uma instituição foi citada pelos entrevistados como sendo a melhor em seus respectivos campos de conhecimento.

Os acadêmicos consultados poderiam destacar as universidades que consideravam as mais fortes, regional e globalmente, em suas áreas específicas, dentre mais de seis mil instituições de ensino superior existentes no âmbito mundial.

A Universidade de São Paulo oferece cursos de graduação em todas as áreas do conhecimento. São todos gratuitos e duram de quatro a seis anos. A seleção é feita por meio de provas, organizadas anualmente pela Fuvest (Fundação para o Vestibular).

Cidade Universitária USP Cursos

Conheça sobre a Graduação, Pós Graduação, Ensino a distância e curso de extensão na USP.

A USP possui programas de Pós-Graduação em todas as áreas do conhecimento. Os cursos Stricto Sensu são oferecidos em nível de Mestrado e Doutorado, e têm como objetivo a formação de recursos humanos altamente qualificados, com vistas ao ensino, pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico.

Os programas da pós-graduação podem ser oferecidos por uma unidade de ensino, nas áreas de biológicas, exatas e humanas, por várias unidades (denominado Interunidades) e até mesmo por várias Instituições de ensino superior (denominado Interinstitucional).

A USP integra a Univesp – Universidade Virtual do Estado de São Paulo –, programa do Governo do Estado de São Paulo para expandir o ensino superior público de qualidade.

A Universidade de São Paulo oferece cursos de aperfeiçoamento, atualização, difusão e especialização, além de atividades de prática profissionalizante, programas de atualização e residência.

usp-3-butanta

Campus USP no Butantã

A USP possui além do Campus da Cidade Universitária na capital Paulista, outro Campus na Zona Leste da cidade e mais 7 Campus espalhados pelo interior e litoral do Estado.

Veja os cursos de cada localidade:

  • Campus de São Paulo
  • Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH)
  • Escola de Comunicações e Artes (ECA)
  • Escola de Educação Física e Esporte (EEFE)
  • Escola de Enfermagem (EE)
  • Escola Politécnica (Poli)
  • Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
  • Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF)
  • Faculdade de Direito (FD)
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA)
  • Faculdade de Educação (FE)
  • Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)
  • Faculdade de Medicina (FM)
  • Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
  • Faculdade de Odontologia (FO)
  • Faculdade de Saúde Pública (FSP)
  • Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG)
  • Instituto de Biociências (IB)
  • Instituto de Ciências Biomédicas (ICB)
  • Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE)
  • Instituto de Estudos Avançados (IEA)
  • Instituto de Estudos Brasileiros (IEB)
  • Instituto de Física (IF)
  • Instituto de Geociências (IGc)
  • Instituto de Matemática e Estatística (IME)
  • Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT)
  • Instituto de Psicologia (IP)
  • Instituto de Química (IQ)
  • Instituto de Relações Internacionais (IRI)
  • Instituto Oceanográfico (IO)

Campus de Bauru

  • Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB)

Campus de São Carlos

  • Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)
  • Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU)
  • Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC)
  • Instituto de Física de São Carlos (IFSC)
  • Instituto de Química de São Carlos (IQSC)

Campus de Lorena

  • Escola de Engenharia de Lorena (EEL)

Campus de Piracicaba

  • Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA)
  • Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”

Campus de Pirassununga

  • Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA)

Em São Sebastião

  • Centro de Biologia Marinha (CEBIMar)

Campus de Ribeirão Preto

  • Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP)
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP)
  • Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP)
  • Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP)
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP)
  • Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP)
  • Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP)
  • Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP)
  • USP Ribeirão Preto
  • USP – Ribeirão Preto

USP Zona Leste

EACH – USP Leste
Inaugurado em 2005, o campus da USP na zona leste de São Paulo (SP) é dividido em duas partes: a Gleba 1, onde está a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), e a Gleba 2, uma grande área de vegetação nativa e em regeneração.

A USP Leste oferece dez cursos de graduação e o acesso ao campus pode ser feito pela Rodovia Ayrton Senna ou pela Avenida Dr. Assis Ribeiro.

Cooperação internacional

A internacionalização é uma das diretrizes da USP. A Universidade entende que é de extrema relevância o estabelecimento de parcerias com entidades de diversos países, para a criação de novos laços de integração e também da manutenção e fortalecimento dos já existentes.

A mobilidade de estudantes e professores, bem como a participação em redes e consórcios como o Programa Erasmus Mundus, a Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), a Rede Magalhães, entre outros, são a tradução dessa meta.

A Vice-Reitoria Executiva de Relações Internacionais (VRERI) é o órgão responsável pela oficialização dessas parcerias.

 Cidade Universitária Metrô no Butantã

A Estação Cidade Universitária é uma estação ferroviária pertencente à Linha 9–Esmeralda da CPTM, localizada no distrito de Alto de Pinheiros em São Paulo. Já a USP, cujo estudantes seriam o principal público da estação, está localizada no distrito paulistano do Butantã.

A estação foi construída pela FEPASA para atender os alunos da Universidade de São Paulo, sendo inaugurada em 4 de maio de 1981.[3] Em 1996, a CPTM assume a administração das linhas do trem metropolitano da FEPASA, incluindo esta estação. Foi reformada e reentregue em 28 de março de 2010.[4] Entre 28 de agosto de 2000 e 9 de setembro de 2011 esteve integrada à estação Vila Madalena do Metrô através do serviço da Ponte Orca.

Horário de Funcionamento Cidade Universitária USP Butantã

  • Segunda a Sexta: das 09h às 17h00

Endereço e Telefone Cidade Universitária USP São Paulo no Butantã

  • Avenida Professor Almeida Prado, 1280 – Bairro Butantã – São Paulo – SP
  • Telefone: (11) 3091-4700

Outras informações e site

Mapa de localização

Cidade Universitária
5 (100%) 1 votos




Deixe seu comentário