Após análise de imagens da USP, polícia investiga dois suspeitos

O diretor do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), delegado Jorge Carlos Carrasco, afirmou na tarde desta quinta-feira que a polícia investiga dois suspeitos de assassinarem um aluno da FEA (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade) na noite de quarta-feira (18), no bairro do Butantã.

Os dois homens –que não são alunos da USP– aparecem em imagens de circuito interno saindo do saguão do prédio da FEA minutos antes do crime.

“Uma testemunha afirmou que os dois homens que aparecem no vídeo chegaram a abordá-la em um ponto de ônibus em frente ao prédio da faculdade. Ele saiu correndo. Tudo indica que os dois [suspeitos] iriam realizar um assalto”, disse o delegado.

A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio. Segundo relato de uma segunda testemunha, Felipe Ramos de Paiva, 24, havia sacado dinheiro em um caixa eletrônico antes de ser morto. No entanto, o delegado afirmou que o dinheiro não foi encontrado com a vítima.


REUNIÃO

A reitoria da USP uma reunião nesta quinta-feira com a direção e estudantes da FEA. As aulas da faculdade estão suspensas, e um grande número de alunos, de vários cursos da USP, estão reunidos em frente ao prédio.

Na manhã de hoje, um grupo de alunos protestou contra a falta de segurança, fez um minuto de silêncio em homenagem ao colega, e seguiu em passeata até o prédio da reitoria, onde foi entregue uma carta aberta ao reitor, João Grandino Rodas.



“Os casos de violência na USP têm se tornado uma triste constante”, afirma o documento, que pede medidas concretas para o problema, como melhoria da iluminação e aumento do número de vigilantes.

O diretor da FEA, Reinaldo Guerreiro, disse hoje que “o grau de insegurança é bastante alto” na USP. À Folha, disse que sua faculdade já havia tomado medidas próprias de segurança, como a instalação de câmeras no interior do prédio.

Fonte: Folha.com

Após análise de imagens da USP, polícia investiga dois suspeitos
Avalie!




Deixe seu comentário