Museu de Geociências Butantã

O Museu de Geociências Butantã é um museu localizado no interior da Universidade de São Paulo, mais precisamente no campus do Butantã, na Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira. Seu acervo é diversificado e conta com áreas de geologia, mineralogia e paleontologia, estando aberto à visitação pública.

Trata-se de uma unidade auxiliar ligada ao Instituto de Geociências da USP. Desde 1991, o Museu ocupa uma área de 550 m², localizada no primeiro andar do edifício principal do Instituto de Geociências da USP, mas possui também espaços abertos para outras e maiores exposições.

Museu de Geociências Butantã

História Museu de Geociências Butantã

O Museu de Geociências desenvolveu-se a partir do antigo Museu de Mineralogia do Departamento de Mineralogia e Petrologia da então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP (FFCL). Teve início em 1934, por iniciativa do Prof. Dr. Ettore Onorato, Cadeira de Mineralogia e Petrologia da FFCL-USP no período de 1934 a 1939.

O acervo do Museu foi formado, inicialmente, por pequenas coleções de professores, ampliando-se com a integração da coleção Araújo Ferraz, com a aquisição da coleção Luiz Paixão em 1954 e com a doação da coleção C.L.Schnyder em 1984. Essas pessoas ajudaram na composição e criação do museu, o qual iniciou com objetivo de apoiar trabalhos de ensino e pesquisas. No ano de 1960 foi quando a Universidade de São Paulo inaugurou o curso de Geologia e, nesse momento, o museu passou a ser também um laboratório para aulas práticas dos graduandos.

Com apoio da Fundação Amparo à Pesquisa de São Paulo (FAPESP), o museu pôde ser reformado ao final dos anos 90. Em 1991 foi quando o museu abriu para o público geral. Antes desta data ele era utilizado e visitado apenas pelos professores da Universidade, alunos e pesquisadores. Em 1994 o Museu de Geociências da USP começou a ter um acolhimento diferenciado para fins didáticos, ou seja, visitas escolares. Este foi o momento em que começou a ter uma atenção à linguagem que era utilizada para explicação do acervo de acordo com a faixa etária dos visitantes.



O Setor Didático disponibilizou monitores para acompanhamento em visitas monitoradas a partir de 2004. Atualmente, o acervo vem sendo aumentado, principalmente, por doações feitas por professores, colecionadores particulares, alunos do curso de geologia e, também, pela aquisição de peças individuais.

Museu de Geociências Butantã Acervo

O Museu de Geociências possui um dos mais importantes acervos do país, contendo mais de 45 000 amostras de minerais, minérios, gemas, rochas, espeleotemas, meteoritos (entre estes o Itapuranga, o terceiro maior do Brasil) e uma grande coleção de fósseis – com importantes espécimes brasileiras. A partir de 1981, houve uma grande reestruturação e diversificação no acervo, quando foram incluídas, além das amostras de minerais e cristais, amostras de rochas, gemas, meteoritos e fósseis. O Museu, antes predominantemente mineralógico, transformou-se no atual Museu de Geociências.

O acervo atual conta com aproximadamente 5 000 peças que estão em exposição permanente. A maioria das peças e amostras são brasileiras, mas há amostras de diferentes partes do mundo. Cada uma das categorias – minerais, cristais, rochas, etc – tem critérios próprios de apresentação e particular atenção se dá aos minerais, que por serem mais numerosos são cuidadosamente expostos, obedecendo às normas internacionais de classificação.

Vagas Museu de Geociências Butantã – Trabalhe Conosco

A Museu de Geociências Butantã disponibiliza vagas de trabalho durante todo ano. Para se informar sobre os processos seletivos e se candidatar as vagas acompanhe o site da empresa, onde é possível se informar sobre vagas abertas, salários e competências necessárias para se candidatar ao processo.

Horário de Funcionamento Museu de Geociências no Butantã

  • Segunda a Sexta das 08h às 16h

Endereço e Telefone Museu de Geociências no Butantã

  • R. do Lago, 562 – Butantã – São Paulo – SP
  • Telefone: (11) 3091-3952

Mapa de localização



Deixe seu comentário