Casal é preso por extorsão a comerciantes no Butantã

Policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) prenderam duas pessoas, nesta sexta-feira, acusadas de extorquir comerciantes no bairro do Butantã, na zona oeste da capital. As vítimas eram ameaçadas de terem suas empresas fechadas por supostos fiscais da prefeitura de São Paulo. O dono de uma oficina mecânica denunciou o crime. Ele explicou que sofria ameaças há duas semanas.

– Por meio de telefonemas, a vítima era avisada que teria a empresa fechada caso não pagasse uma taxa – explicou o delegado Osvaldo Gonçalves, em nota divulgada pela polícia.

O valor pedido era de R$ 1.600, mas acabou reduzido para R$ 500. A vítima combinou que pagaria a taxa na manhã desta sexta-feira na oficina e avisou a polícia. Os policiais prenderam no local o auxiliar João Mauricio Borges dos Santos, de 23 anos, responsável por recolher o dinheiro.



Santos alegou que apenas foi instruído a pegar o dinheiro. Ele contou que entregaria o pagamento a uma pessoa na Praça da Sé, junto aos bloqueios do Metrô. Ele telefonou ao contato e 20 minutos depois a doméstica Regina Aparecida da Silva, de 53 anos, apresentou-se ao acusado e acabou presa. Segundo a polícia, Regina já tinha passagens na polícia por estelionato.


De acordo com o delegado, ela alegou desconhecer a extorsão e contou que teria recebido ordens de um terceiro envolvido para buscar o dinheiro. Essa terceira pessoa ainda não foi localizada. Regina e Santos foram autuados em flagrante por extorsão.

Fonte: Globo Online





Deixe seu comentário